Rock contra leis transfóbicas: Springsteen e Bryan Adams cancelam concertos

Depois de na semana passada Bruce Springsteen ter cancelado a tour na Carolina do Norte contra a “lei das casas de banho”, também Bryan Adams recusa subir ao palco no Mississipi a 14 de Abril.

Na semana passada, “The Boss” cancelou o concerto no coliseu de Greensboro, na Carolina do Norte, em protesto contra a Lei de Privacidade e Segurança de Instalações Públicas, ou House Bill 2, extremamente transfóbica e que coloca as pessoas trans em risco ao obrigá-las a utilizar a casa de banho correspondente ao marcador de género no documento de identificação.

O anúncio foi feito num longo comunicado onde o músico considerou que “há coisas mais importantes que um concerto de rock e este combate ao preconceito e à intolerância é uma delas. Esta é a forma mais forte que tenho para levantar a minha voz em oposição àqueles que continuam a empurrar para trás em vez de para a frente”.

Springsteen junta-se assim aos famosos contra a House Bill 2. Também o compositor Stephen Schwarts recusou a cedência de direitos dos seus musicais na Broadway a todos os teatros e grupos na Carolina do Norte até que a lei seja revogada.

Já a lei do Mississipi foca-se sobretudo em legalizar a recusa da prestação de serviços em casamentos entre pessoas do mesmo género.

“Estou solidário com todos os meus amigos LGBT na recusa desta lei extremamente discriminatória. Espero que o Mississipi se retrate, aí poderei voltar e tocar para os meus muitos fans”, escreveu Adams na sua página oficial de Facebook.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s